Obesidade

Gordura, formosura?

A obesidade tem vindo a tornar-se num dos problemas de saúde mais frequentes na clínica veterinária de pequenos animais. O estilo de vida cada vez mais sedentário, bem como a falta de exercício físico e a existência de uma alimentação sem regras são alguns dos aspetos mais referidos na condução à obesidade. Por outro lado, a ideia de que a gordura é sinal de saúde e beleza, tornam esta doença cada vez mais frequente e mais difícil de combater.

A obesidade resulta de um excesso de deposição de gorduras com consequências graves para a saúde do seu amigo. Por norma tem consequências cardiorrespiratórias, como também pode estar envolvida no aparecimento de doenças tais como; a Diabetes Mellitus, cálculos renais, problemas reprodutivos e articulares, entre outros.


Como forma a combater este risco, deverá realizar uma alimentação regrada e deverá estimular o exercício físico do seu animal, podendo ainda usufruir de rações para animais castrados, que se encontram já no mercado e cujo teor calórico é mais reduzido. Relativamente às raças, se é portador de Labrador, Golden Retriever, Collie, Cocker Spaniel, Beagle ou Dachshund deverá ter um cuidado redobrado, pois em termos genéticos apresentam maior predisposição para engordar. 

De forma a contornar esta situação, deverá realizar uma alimentação correta desde muito cedo, pois o filhote que come muito mais do que precisa acaba por produzir mais células adiposas, o que facilita a obesidade na fase adulta. Para evitar os maus hábitos alimentares, deverá evitar ao máximo os petiscos, ou ossinhos fora das refeições e deverá seguir a quantidade de ração recomendada pelo fabricante, no rótulo ou pelo veterinário. O alimento deve ser dado de forma mais repartida ao longo do dia e em vez de compensar o seu amigo com um petisco deverá troca-lo por uma sessão de brincadeiras. Considere ainda a possibilidade de trocar a ração convencional por uma light e por isso menos calóricas, será ainda importante aumentar o fornecimento de água.

Em qualquer dos casos deve estar atento ao aumento da silhueta corporal do seu animal, deve observar regularmente o seu peso e verificar se não está para além dos valores de referência estabelecidos para a raça, sexo e idade.

Páginas Relacionadas

Obter mais informações sobre este tópico

Leishmaniose

Leishmaniose

Um estudo recente "Semana da Leishmaniose" permitiu concluir que todos os distritos de Portugal continental apresentam seropositividade (de 1% a...

Legislação Sobre Cães Perigosos

Legislação Sobre Cães Perigosos

Decreto-Lei n.º 315/2009. D.R. n.º 210, Série I de 2009-10-29 - No uso da autorização legislativa concedida pela Lei n.º 82/2009, de 21 de...

Dermatologia

Dermatologia

A pele pode estar afetada primariamente ou pode refletir alguma afeção sistémica/interna e como tal o leque de diagnósticos diferenciais é...

Intoxicações

Intoxicações

Infelizmente a possibilidade de envenenamento por diversos produtos que usamos no quotidiano é um risco inerente ao nosso animal de estimação. A...

Comportamento animal

Comportamento animal

OS CÃES E GATOS SÃO INTELIGENTES. Todos nós que convivemos com eles sabemos disso. Mas dizer que eles pensam como nós não é exatamente...

×

Ao continuar a sua navegação está a consentir a utilização de cookies que possibilitam a apresentação de tratamentos e ofertas adaptadas aos seus interesses. Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura. Saiba mais clique aqui

Aceitar
×
×